Uncategorized

GRS DE PEDRA AZUL/MG REALIZA 2ª REUNIÃO COM CONSELHEIROS MUNICIPAIS DE SAÚDE

Debate Gestão e execução das políticas públicas de saúde

CONSELHEIROS APRESENTARAM PRINCIPAIS DIFICULDADES

O Conselho Estadual de Saúde (CES) de Minas Gerais, a Escola de Saúde Pública (ESP) e a Gerência Regional de Saúde (GRS) de Pedra Azul realizaram nesta sexta e sábado, dias 17 e 18 de agosto, a 2ª etapa da oficina de capacitação para conselheiros municipais de saúde das microrregiões de Itaobim e Pedra Azul, além dos municípios de Almenara e Rio do Prado. Neste módulo do curso, os conselheiros estão debatendo sobre como deve ser realizada a gestão e execução das políticas públicas de saúde.
Estiveram presentes no evento a diretora da GRS Pedra Azul, Djanira Araújo e o vice presidente do CES, Geraldo Heleno Lopes, que acredita que é importante o conselheiro buscar trabalhar de forma ativa e integrada. “Muitas vezes ficamos em uma posição muito confortável de só cobrar dos outros. Mas os conselheiros têm que sair da posição passiva de cobrador, de acusador, para assumir uma posição mais ativa, com a proposição de ideias e em parceria com o poder público”, disse Geraldo Heleno.
O conselheiro do município de Comercinho, Lindembergue Araújo, frisou que o curso tem debatido temas importantes, com a exposição dos participantes sobre os problemas vivenciados nos municípios e as soluções mais viáveis. “O curso tem contribuído com o melhoramento do nosso desempenho. A nossa realidade é de que os membros dos conselhos estão muito interessados nos problemas e soluções que são apresentados, porém, não estão preparados para efetivamente obter melhor performance, com resultados positivos”, relatou.
A conselheira do município de Ponto dos Volantes, Kelly Pêgo, lembrou que o conselho de saúde interfere de forma direta nas decisões sobre os projetos de saúde e de recursos. Por isso, segundo ela, o conselheiro precisa ter conhecimento sobre o seu papel como membro, usuário dos serviços de saúde e principalmente como cidadão. “Por isso acredito que esta capacitação deve acontecer de forma permanente ou contínua, de modo a reciclar cada vez mais as informações. Aprendemos muito sobre as leis, resoluções que compõem os conselhos, além de ter uma consciência maior sobre a autonomia que os conselhos possuem e que até então era desconhecida por grande parte dos conselheiros”, disse.

As oficinas

CONSELHEIROS DE 11 MUNICÍPIOS PARTICIPARAM
Dividida em quatro módulos e com carga horária de 64 horas, as oficinas contam com a participação de usuários, trabalhadores de saúde e gestores/prestadores de serviço de saúde de 11 municípios da região: Águas Vermelhas, Almenara, Cachoeira de Pajeú, Comercinho, Divisa Alegre, Itaobim, Itinga, Medina, Pedra Azul, Ponto dos Volantes e Rio do Prado.
No primeiro módulo, que aconteceu nos dias 27 e 28 de julho, os conselheiros debateram sobre o controle social. Além da gestão e execução das políticas públicas de saúde, as próximas oficinas irão debater sobre o orçamento e financiamento da política pública de saúde e sobre o planejamento estratégico situacional.
Para o Topo
error: Content is protected !!