Uncategorized

MEIA TONELADA DE MACONHA É APREENDIDA PELA POLÍCIA EM BETIM/MG

Polícia apresenta meia tonelada de maconha apreendida em Betim

DOIS SUSPEITOS FORAM PRESOS  COM A DROGA, UM DELES É NATURAL DE ALMENARA/MG

A Polícia Civil apresentou, nesta terça-feira (11), quase meia tonelada de maconha apreendida com dois suspeitos em Betim na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a corporação, essa é a segunda maior apreensão neste ano no estado. Os dois homens foram presos e a droga recolhida nesta quinta-feira (6) em uma chácara. Eles vão ser indiciados pelo crime de tráfico de drogas.
Aloísio Dias de Oliveira, de 46 anos, e Romeu Basso, de 54, eram investigados há quatro meses pela Divisão de Operações Especiais e Combate ao Crime Organizado (Deoesp). Oliveira, natural de Almenara, na Região do Vale do Jequitinhonha, já tinha passagem na polícia por tráfico de drogas, falsidade ideológica e assalto. Há exatos dez anos, foi preso pela primeira vez por formação de quadrilha. Já Basso não tinha passagem pela polícia.
Há três semanas, a Deoesp descobriu, em meio às investigações, que duas toneladas de maconha tinham sido trazidas do Paraná para a Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde a suposta quadrilha atuava. Segundo as investigações, o grupo costumava pesquisar sítios abandonados para armazenar a droga e trocava de lugar a cada nova carga que chegava. Por isso, a polícia teve dificuldade em encontrar o sítio onde estariam as duas toneladas.
Quando finalmente o localizaram, havia apenas os 498 kg de maconha e a casa estava vazia. A Deoesp ficou no local, à espera de Oliveira, que chegou de táxi, junto com Basso, às 18h30 da última quinta-feira, quando foram presos em flagrante.
Além dos 296 tabletes de maconha hidropônica, com 1,2 kg cada, e dos 195 tabletes de maconha comum, também foram encontradas uma balança e uma caderneta com contabilidade do crime organizado, com várias anotações. Elas vão ajudar nas investigações sobre os outros membros da quadrilha e os receptadores da droga traficada. Ao todo, estima-se que a carga apreendida valha quase R$ 1 milhão.

FONTE: G1 MG

Para o Topo
error: Content is protected !!