Uncategorized

Homem que agrediu ex-companheira e assassinou vizinho é preso durante ação policial‏

Vizinho morto por marido BH
Lázaro dos Santos foi preso no fim da noite desta quarta-feira (19), próximo à Estação Central do metrô, em BH (Foto: Divulgação/PCMG)

Uma briga entre marido e mulher, recém-separados, terminou com o assassinato do vizinho do casal Daniel Silva Souto, de 33 anos, ao tentar intervir na discussão. O suspeito de cometer o crime Lázaro dos Santos, de 38 anos, foi preso pela equipe de policiais do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no fim da noite desta quarta-feira (19), próximo à Estação Central do metrô, na capital. 
A vítima foi assassinada no dia 8 de fevereiro deste ano, no bairro Santa Mônica, região de Venda Nova, quando tentava socorrer a vizinha, ex-mulher do suspeito, que estava sendo agredida por Lázaro. Segundo a delegada Indiara Froes, o suspeito tem vários registros referentes a violência doméstica cometida contra a mulher. Inclusive, em razão dessas agressões, havia uma medida protetiva, expedida pela Justiça, contra o suspeito. 
No dia do crime, Lázaro foi à casa da ex-companheira, com quem tem uma filha de dois anos, a fim de entregar a criança à mãe. Nesse momento, os dois iniciaram uma discussão que evoluiu para agressões físicas contra a mulher. Ela ainda conseguiu correr e se trancar em um dos cômodos da casa, mas Lázaro passou a forçar a porta. Diante do barulho gerado pela briga do casal, o vizinho Daniel se dirigiu ao local na tentativa de acalmar o suspeito, mas acabou sendo atingido por uma facada, na altura do peito.  
Apesar de o inquérito policial ter sido concluído no mês de ocorrência do fato, com indiciamento de Lázaro, o chefe da Divisão Especializada de Investigação de Crimes Contra a Vida (DICCV) ressaltou o empenho da Polícia no cumprimento do mandado de prisão expedido pela Justiça.  “A equipe do DHPP continuou a diligenciar no sentido de prender o suspeito de cometer esse crime, face à grande comoção e repercussão causada pela morte de Daniel, um indivíduo trabalhador e querido por todos”, afirmou o delegado. 
Ainda segundo a delegada Indiara Froes, haviam dois mandados de prisão contra Lázaro, um pelo crime de homicídio cometido contra Daniel, como também um segundo, solicitado pela Delegacia de Mulheres, em razão das agressões registradas pela ex-companheira do suspeito. Ao tomar conhecimento da prisão de Lázaro, parentes e amigos da vítima fizeram um ‘buzinaço’ para comemorar o resultado da ação policial.
Para o Topo
error: Content is protected !!