Uncategorized

Polícia indicia dois por morte de jovem durante Virada Cultural em BH

Humberto Nantes de Sena, esfaqueado no dia 31 de agosto do ano passado, durante a Virada Cultural, em Belo Horizonte
Humberto Nantes, de 20 anos (Foto: Reprodução/Facebook)
O Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), concluiu o inquérito sobre a morte do jovem, Humberto Nantes de Sena, de 20 anos, que foi esfaqueado no dia 31 de agosto do ano passado, durante a Virada Cultural, em Belo Horizonte.
De acordo com informações da polícia, ficou apurado que, no dia do fato, os jovens estavam na praça Diogo Vasconcelos, região da Savassi, participando da Virada Cultural, festa realizada anualmente na cidade. Em determinado momento, um dos amigos de Humberto se aproximou de uma adolescente de 16 anos, sem saber que a jovem estava acompanhada do namorado e do irmão, Breno e Gabryel, respectivamente.
Ao perceber a abordagem do jovem, Breno se dirigiu imediatamente para perto da namorada, empurrando o rapaz. A fim de acalmar os ânimos, o jovem então estendeu a mão para Breno como sinal de desculpa. O ato foi ignorado pelo suspeito, que mostrou-se irritado com a situação.
Humberto, amigo do jovem, observou toda a ação a certa distância e entendeu que estaria acontecendo alguma confusão envolvendo o rapaz. Ele teria então enviado uma mensagem de voz, por meio de um aplicativo de celular, informando a outros colegas que estava bêbado e que ajudaria o amigo em uma briga. De forma agressiva e precipitada, Humberto foi em direção a Breno, iniciando a confusão, envolvendo também Gabryel, que saiu em defesa do namorado da irmã.
A vítima foi então agredida pelos dois rapazes, com golpes de arma branca e garrafadas. A polícia acredita que Gabryel tenha utilizado um canivete na ação. Humberto ainda tentou correr atrás de Breno, mas acabou sendo atingido na cabeça por Gabryel, que utilizou uma garrafa para tal. Após as agressões, a vítima caiu ao chão, onde permaneceu até a chegada do socorro. Ele ainda foi levado ao hospital, permanecendo internado até o dia 22 de outubro, data de sua morte.
Levantamentos indicam que os suspeitos fugiram em um carro estacionado próximo ao local do crime. Durante as investigações, testemunhas informaram que um dos autores do homicídio tinha tatuado um terço, no ombro esquerdo, a mesma tatuagem encontrada em Gabryel.
Breno Stanlley Balbino Cota, de 23, e Gabryel Kristian da Silva Reis, de 21, foram indiciados por homicídio qualificado por motivo fútil.
Para o Topo
error: Content is protected !!