Uncategorized

Após comer bombom de delegado da PF, zeladora é autuada por furto

Delegado da Polícia Federal, Agostinho Cascardo
Delegado da PF, Agostinho Cascardo (Foto: G1/RR)
Uma zeladora de 32 anos, teve uma surpresa ao comer um chocolate do delegado da Polícia Federal, Agostinho Cascardo, no estado de Roraima. Na mesa dele, havia uma caixa do produto, quando a mulher, durante uma faxina, resolveu comer um, achando que ele “não ia ‘fazer questão’ de um bombom”.
Após o ato, que foi filmado por câmeras, o delegado autuou a mulher em flagrante por furto qualificado, segundo informações do portal “G1”.
Em entrevista, a zeladora confessou ter comido o chocolate que estava em cima da mesa do delegado quando ele estava ausente, e relatou ter assinado ainda um documento sobre a apreensão da embalagem do bombom, que serviria como ‘prova do crime’. “Quero saber se o que fiz foi errado, porque eu nem sequer tive a chance de me defender. Sei que estou abaixo dele [corregedor], mas queria conversar e entender porque ele fez tudo isso comigo”, conclui.
De acordo com a assessoria da PF, a mesma faxineira já havia sido flagrada em ‘algumas situações’ suspeitas no local, e, por esse motivo, foram colocadas câmeras para monitorar o ambiente.
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Roraima (OAB-RR), Jorge Fraxe, classificou a ação do delegado, que também é corregedor da PF, como abuso de poder. Para ele, o delegado errou em usar a estrutura da Polícia Federal para ‘resolver um problema pessoal’.
“Se ele tivesse se sentido lesado, a apuração teria de ser feita no âmbito da Polícia Civil, porque a zeladora não é servidora da Polícia Federal e não tem foro especial. Agora, ele usar a estrutura da PF, que serve para investigar desvios de condutas da própria instituição, contra essa moça é um absurdo, é desproporcional e desnecessário”, avalia Fraxe.
A comunicação da PF afirma que foi feita uma ‘notícia crime’ e a demissão da mulher se deu por justa causa.
Para o Topo
error: Content is protected !!