Uncategorized

DHPP conclui inquérito sobre morte de fiscal de ônibus em Belo Horizonte

Polícia Civil prende suspeito de matar fiscal dentro de ônibus em BH‏
PC informa conclusão do inquérito (Foto: Divulgação)
O inquérito policial que apurou as circunstâncias da morte de Webert Eustáquio de Souza, de 34 anos, ocorrida no dia 1º de outubro deste ano, foi remetido à Justiça, nesta terça-feira (27), com pedido de indiciamento de Lucas Gomes de Oliveira, de 20 anos. Ele irá responder por homicídio qualificado por motivo fútil, com recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima e pelo perigo comum, visto que colocou em risco a vida dos demais passageiros do ônibus. Lucas também foi indiciado pela tentativa de homicídio de outras duas pessoas, atingidas durante a ação criminosa.
Após levantamentos realizados pela equipe de policiais civis do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), por meio da Delegacia Especializada em Homicídios Leste, ficou apurado que Lucas agiu motivado por vingança, já que, no dia anterior ao delito, havia sido expulso de um ônibus depois de se recusar a pagar a passagem. 
No dia do homicídio, ele embarcou no ônibus, próximo à Estação São Gabriel, quando na Avenida Cristiano Machado foi novamente abordado por fiscais. Lucas caminhou até a roleta, sacou um revólver calibre 38 que trazia na mochila e, antes de atirar contra Webert ainda teria dito “toma aqui a sua passagem”, efetuando, em seguida, cinco disparos na direção da vítima. Após o crime, Lucas fugiu para a cidade de Antônio Dias, no Vale do Aço.
O inquérito policial, relatado pelo delegado Emerson Morais, que coordenou as investigações, foi encaminhado à Justiça com o pedido de conversão da prisão de temporária para preventiva. Lucas está no presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves.
Para o Topo
error: Content is protected !!